Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Cadastramento de carroceiros no Vista Bela registra mais 30 trabalhadores

Share

Procura durante a segunda etapa do mutirão, hoje, foi três vezes maior que a registrada na semana passada

 

IMG-20180309-WA0026Em mais uma etapa do cadastramento de carroceiros promovido pela Prefeitura de Londrina, a ação integrada entre a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e diversas secretarias municipais registrou, nesta sexta-feira (9), 30 trabalhadores. Juntamente com eles, seus respectivos cavalos e veículos de tração. A iniciativa ocorreu das 9h às 17h, no CMEI Irmã Maria Nívea, no Residencial Vista Bela, região norte.  Já totalizam 40 carroceiros cadastrados.

Segundo Roney Moratto, agente da CMTU encarregado de coordenar a catalogação das carroças, o número de participantes indica que a categoria tem entendido a importância da iniciativa. “Somente no período da manhã a quantidade já tinha superado o triplo da marca registrada durante a primeira fase da ação, quando cadastramos 10 pessoas. Acreditamos que a adesão reflete o trabalho de conscientização e sensibilização que o poder público tem feito”, disse.  

Durante a atividade, além de terem os veículos registrados e receberem um documento que comprova a posse das carroças, os trabalhadores passam por entrevistas com representantes das secretarias de Governo, Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda. O objetivo é levantar o perfil socioeconômico dos envolvidos para articular políticas de capacitação técnica e profissional para o público. A intenção é que, com os cursos, os profissionais consigam outra ocupação que não envolva a utilização dos equinos.

Outra frente de atuação é a elaboração da resenha dos animais. O procedimento é feito por servidores das Secretarias de Saúde e do Ambiente, que documentam as características físicas dos bichos. A medida é importante para que, quando começar a fiscalização referente ao Decreto nº 1.544, a Prefeitura saiba exatamente quais cavalos passaram pelo processo de regularização.

Publicado em janeiro, o texto proíbe a criação, circulação e manutenção de animais de grande porte na área urbana de Londrina. A determinação dá prazo até março para que os proprietários encaminhem à zona rural, prevendo apreensão e doação dos animais encontrados soltos na rua após o período de cadastramento.

O registro dos proprietários de cavalos em Londrina terá sequência na próxima sexta-feira (16), dessa vez na zona leste, na região do Santa Fé, Monte Cristo e Interlagos. Posteriormente, o mutirão deve seguir para a área sul da cidade, no jardim União da Vitória.

Para passar pela catalogação, os interessados devem comparecer aos locais com o cavalo e a carroça de sua propriedade, além dos documentos pessoais (RG e CPF) e um comprovante de residência.

 

Foto: Divulgação

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3779 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner