Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Município recebe Oficina do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável da Metrópole Paraná Norte

Share

Serão eleitos os representantes da sociedade civil de Londrina que integrarão uma Equipe de Acompanhamento

 

Londrina sediará, no dia 16 de julho, a 1ª Oficina de Engajamento do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável da Metrópole Paraná Norte. O projeto é uma iniciativa do Governo do Paraná, com apoio do Banco Mundial, que visa traçar diretrizes e ações estratégicas integradas para a organização, desenvolvimento sustentável e consolidação de uma ampla região composta pelas áreas metropolitanas dos municípios de Londrina, Maringá e Apucarana. O evento público será realizado às 19 horas, no Auditório da Prefeitura de Londrina, localizado na Avenida Duque de Caxias, 635.

Neste encontro, serão eleitos representantes da sociedade civil de Londrina que irão integrar a Equipe de Acompanhamento para participar das demais etapas do Plano. Serão levantadas sugestões sobre os principais problemas e potencialidades de cada um dos 15 municípios envolvidos no plano. As oficinas de engajamento são abertas ao público e todos os cidadãos poderão participar. Devem estar presentes representantes de universidades, associações comerciais, federações, cooperativos de produção e financeiras e entidades organizadas para definir as prioridades para o desenvolvimento da região de forma integrada.

Entre os representantes do Município de Londrina, participam da primeira oficina o assessor de Assuntos Estratégicos da Prefeitura, Luiz Figueira, e o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan.

Segundo Figueira, a intenção é fazer com que Londrina atue na construção deste Plano como protagonista em sua região, uma vez que a cidade é referência em diversos serviços dentro de sua área metropolitana. “Temos cerca de 5 milhões de habitantes em um raio de 200 km a partir de Londrina. Por isso, é preciso que o município assuma um papel de liderança, já que é um dos poucos dentro deste processo que possuem planejamento territorial, estrutura gerencial e inteligência instalada para fazer uma articulação política e técnica na elaboração de propostas que serão apresentadas para formar um plano eficiente”, destacou.

Nesse contexto, o assessor disse que importante haver o envolvimento efetivo da sociedade civil como coparticipante nos debates e etapas de elaboração dos trabalhos. “Para que seja possível colocar em pauta boas propostas e ideias neste processo de construção, é essencial termos a participação das universidades, movimentos sociais, associações, conselhos e entidades de todos os segmentos. Precisamos criar proposições que contemplem políticas públicas em todas as dimensões, permitindo atividades diversificadas que beneficiem cada um dos municípios inseridos”, completou.

O Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável da Metrópole Paraná Norte pretende criar um grande corredor de desenvolvimento unificado e sustentável unindo as cidades de Arapongas, Rolândia, Cambé, Londrina, Ibiporã, Jataizinho, Apucarana, Paiçandu, Maringá, Sarandi, Marialva, Mandaguari, Jandaia do Sul, Cambira e Mandaguaçu. Ao todo, os 15 municípios concentram, em uma área de 6.225 km², 1,5 milhão de habitantes e um PIB de R$ 35 bilhões.

Mais informações sobre o processo de elaboração do Plano, e a agenda das Oficinas de Engajamento, estão disponíveis pelo site https://www.metropoleprnorte.com.br/  .

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3285 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner