Banner
   
Tamanho Texto

Busca

33ª Mostra Afro-Brasileira Palmares discute a igualdade racial por meio da arte

Share

A exposição estará na Biblioteca Municipal até o dia 15, antes de seguir para o Museu de Arte

33ª Mostra Afro-Brasileira Palmares discute a igualdade racial por meio da arte Está aberta, em Londrina, a 33ª Mostra Afro-Brasileira Palmares, exposição coletiva de arte voltada para a promoção da igualdade racial. Esta edição apresenta trabalhos de 19 artistas das cidades de Londrina, São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. A exposição ficará aberta, até 15 de novembro, na Biblioteca Pública Municipal Pedro Viriato Parigot de Souza, localizada na avenida Rio de Janeiro, 413. O local abre de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 19h.

Realizada pelo Instituto do Movimento de Estudo da Cultura Afro-Brasileira (Imecab), a mostra inclui trabalhos em técnicas variadas, como pintura, escultura e gravura. O curador da exposição, Raphael Menten, destacou que as obras buscam retratar a figura do negro como herói. “Sabemos que, ainda hoje, existe muito preconceito contra a cultura afro-brasileira. As obras tentam mostrar como o negro se contrapõe a isso, por meio de suas identidades e memórias pessoais”, comentou.

No Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, a partir das 18h, a mostra será reaberta no Museu de Arte de Londrina, onde passará a exibir obras inéditas. Na ocasião, às 19h30, integrantes do movimento negro londrinense farão uma apresentação do espetáculo “Cores”, um musical criado coletivamente que reflete a influência dos negros na música nacional e internacional. A apresentação integra a 2ª Mostra de Música Afro-Brasileira, uma programação especial dedicada à criação artística musical. A exposição da Mostra seguirá no museu até 31 de dezembro. O espaço abre de segunda a sexta-feira, das 13 às 18h, e fica na rua Sergipe, 640.

O presidente do Imecab e produtor da 33ª Mostra Afro-Brasileira Palmares, Vagner Nogueira, lembrou que a importância da exposição vai além do objetivo principal, que é promover a igualdade. “Um dos objetivos é falar, também, sobre a importância da mistura étnica, já que a mostra não é restrita somente a artistas negros. Essa abertura se manifesta, por exemplo, na liberdade dada aos artistas para desenvolverem suas técnicas”, explicou.

Mostra Afro-Brasileira Palmares – Antes chamada Mostra Zumbi dos Palmares, a exposição é reconhecida por artistas do circuito de artes plásticas como um dos eventos mais significativos e de prospecção da cultura negra no Brasil. Desde a primeira edição, em 1986, já passaram pela mostra artistas de países como Portugal, Moçambique, Finlândia, Japão, Rússia, Cabo Verde, Alemanha e Uruguai.

 

Foto: Divulgação

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3465 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner