Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Prefeitura de Londrina convoca 55 novos médicos

Share

Pediatras e médicos do Programa Saúde da Família (PSF) devem se apresentar na terça-feira (13), às 8h, na Secretaria de Saúde

 

Na manhã desta sexta-feira (9), o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati e o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, anunciaram a convocação de 55 novos médicos para a rede municipal de saúde. O chamamento para o cargo de clínico-geral e ginecologista será publicado ainda hoje (9), no Jornal Oficial do Município e poderá ser acessado pelo www.londrina.pr.gov.br.

Entre os 55 médicos, estão profissionais para o Programa Saúde da Família (PSF), ginecologistas e pediatras aprovados nos concursos nº 014/2016 e no 060/2015. O edital de convocação para os pediatras e médicos para o PSF foi publicado no Jornal Oficial nº 3.649, de quarta-feira (7).

De acordo com o prefeito, todas as Unidades Básicas de Saúde de Londrina terão um médico de manhã e um à tarde para atender a população e, além deles, outro para receber a livre demanda. “Estamos autorizando a contratação de mais 55 médicos, o que vai possibilitar, após a vinda deles, que cada região da cidade tenha um médico para atender a livre demanda, ou seja, de plantão por 12 horas por dia, para atender os pacientes que não têm consulta agendada. Com isso, esperamos diminuir o volume de movimento nas UPAs e melhorar bastante a saúde em Londrina”, disse.

Marcelo também anunciou outra benfeitoria para agilizar e melhorar o atendimento de saúde, que é a entrega de mil computadores para implementação do Cartão Saúde Cidadão e do prontuário eletrônico, organizando assim o sistema de saúde e disponibilizando o prontuário dos pacientes da rede municipal de saúde via internet. “Isso será bom para o paciente e para o profissional da saúde. Vai agilizar o atendimento e também melhorar a qualidade de serviço prestado”, frisou.

Durante a solenidade, o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, explicou que o chamamento de médicos realizado pela Prefeitura de Londrina faz parte do Plano de Reestruturação da Saúde Pública. “É um fato inédito e histórico para Londrina. A ação faz parte do plano de reestruturação da saúde pública, onde há três eixos centrais que são as reformas e melhorias na estrutura física de todas as unidades de saúde, como já estamos fazendo na Maternidade, nas UBS, PAI e com a construção da nova sede do Samu. O segundo eixo é a aquisição de novos mobiliários e equipamentos médicos para a infraestrutura desses espaços e o terceiro é a recomposição do quadro de profissionais”, contou.

Segundo Machado, até o momento, o Município não contava com um plano de recomposição de Recursos Humanos, por isso conforme o profissional se aposentava ou pedia exoneração do cargo público, sua vaga ficava em aberto, sem outro servidor público para atender no lugar. A intenção, agora, é recompor as vagas para garantir um atendimento mais rápido e eficiente a toda a população.

Convocação - Os pediatras e os médicos PSF devem se apresentar na próxima terça-feira (13), das 8h às 14h, na Diretoria de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, localizada na Secretaria Municipal de Saúde, que fica na Avenida Theodoro Victorelli, 103, no Jardim Helena. Eles terão dois dias, a contar de terça-feira, para comparecerem no local indicado.

Já o edital da convocação dos médicos ginecologistas e os 29 dos 36 clínicos-gerais sairá ainda hoje (9), no Jornal Oficial do Município. Comparecendo à convocação, os candidatos confirmam o interesse em tomar posse no cargo público, mas, para serem nomeados, eles precisarão apresentar todos os exames admissionais requeridos pelo setor de Medicina e Saúde Ocupacional do Município. Eles terão 15 dias para realizar essa etapa do certame.

Caso não se apresentem pessoalmente ou não entreguem os exames clínicos e a documentação completa não poderão tomar posse do cargo e serão automaticamente desclassificados do concurso.  

A expectativa é que os profissionais comecem a trabalhar no município o mais rápido possível. A carga horária dos clínicos-gerais será de 20 horas semanais. Já os médicos do Programa Saúde da Família trabalharão em uma jornada de 40 horas semanais. Os pediatras e os ginecologistas terão uma rotina de 20 horas semanais de serviço.

Esses médicos vêm complementar o quadro de profissionais da Secretaria Municipal de Saúde que atendem à população nos diversos equipamentos públicos da rede municipal, como nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), na Maternidade Municipal, no Pronto Atendimento Infantil (PAI) e outros.

Diariamente, cerca de 8 mil atendimentos são realizados pela rede municipal de saúde de Londrina. Para dar agilidade e melhorar estes atendimentos, os novos médicos atenderão especificamente nas Unidades Básicas de Saúde. “Nas UBS conseguimos solucionar de 80 a 90% dos casos de saúde que adentram à rede municipal. Assim, as contratações garantirão mais médicos próximos às casas do cidadãos e as convocações não vão parar por aí, porque em 2019 pretendemos chamar mais profissionais da saúde”, ressaltou Machado.

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3732 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner